17.5 C
Paraná
quarta-feira, julho 17, 2024
spot_img
InícioTecnologiaAções de semicondutores que podem colocar Apple, Microsoft, Amazon...

Ações de semicondutores que podem colocar Apple, Microsoft, Amazon e Alphabet no clube de US$ 1 trilhão

spot_img

A US Steel se tornou a primeira organização de US$ 1 bilhão do mundo em 1901 e levou 117 anos inteiros para que a Apple recebesse a primeira organização de US$ 1 trilhão em 2018.

A Apple é uma das cinco únicas empresas em todo o mundo com uma avaliação superior a US$ 1 trilhão, tornando-se uma conquista extremamente rara. Microsoft, Amazon, empresa controladora do Google, Alphabet e o magnata do petróleo Saudi Aramco são os outros quatro.

Com novas e empolgantes oportunidades surgindo em áreas como computação avançada e inteligência artificial (IA), esse clube exclusivo provavelmente se expandirá com o tempo. Tendo isso em mente, a fabricante de semicondutores Advanced Micro Devices (AMD 1,72 por cento) é uma das empresas que tem potencial para eventualmente se tornar membro.

A atual capitalização de mercado da AMD de US$ 131 bilhões exige um aumento de 663% no preço das ações para que a empresa atinja uma avaliação de US$ 1 trilhão. Isso não será simples, mas pode ser feito. Esta é a maneira que poderia chegar.

Apesar do fato de a AMD ter superado as previsões de receita e lucro por ação (EPS) de Wall Street, alguns investidores não ficaram impressionados com os resultados financeiros da empresa no primeiro trimestre, que levaram o preço das ações a cair 9% no dia. A queda é explicada por alguns dos dados de curto prazo divulgados, mas também houve anúncios de desenvolvimentos com ramificações de prazo muito mais longo.

A AMD, como sua principal rival Nvidia, está se concentrando muito em como pode lucrar com o interesse da IA. A inovação requer chips avançados para criar enormes modelos de linguagem como o ChatGPT da OpenAI, que chamou a atenção do mundo da tecnologia este ano.

A CEO Lisa Su mencionou ao discutir os ganhos do primeiro trimestre que os pesquisadores usaram o supercomputador LUMI equipado com AMD para treinar o maior modelo de linguagem finalizado até o momento. Isso está gerando muita demanda dos clientes pelo chip Instinct MI300, que é a próxima geração. Ainda este ano, essa plataforma será disponibilizada. A AMD o chama de primeiro APU, ou unidade de processamento avançado, do mundo para data centers porque combina tecnologias de CPU (unidade de processamento central) e GPU (unidade de processamento gráfico).

A AMD afirma que o MI300 executará aplicativos de IA oito vezes melhor que seu antecessor, o MI250X.

Lisa Su revelou aos investidores que a AMD consolidaria várias equipes de desenvolvimento de tecnologia em um único departamento para acelerar as iniciativas de IA da empresa. Victor Peng, ex-CEO da gigante da computação adaptativa Xilinx, que a AMD adquiriu por US$ 49 bilhões em 2022, liderará a divisão.

O software que usa IA generativa pode se comunicar com os usuários por meio de texto e voz; fazer fotos, música e gravações; e até codificar em um computador. Parece que as estimativas de seu potencial valor futuro já atingiram os trilhões em vez dos bilhões. Por que? porque a tecnologia tem o potencial de aumentar significativamente a produção econômica.

Auxílios de codificação como ChatGPT e Copilot, de acordo com Cathie Wood, da Ark Investment Management, permitirão que um engenheiro de software típico produza dez vezes mais resultados até 2030. Resultados semelhantes serão alcançados para todos os tipos de trabalhadores do conhecimento, incluindo advogados e cientistas, que defendem ganhar com a capacidade de analisar rapidamente montanhas de dados.

Conseqüentemente, os examinadores do Ark Contribute avaliam que a inteligência simulada generativa adicionará US$ 200 trilhões em resultado à economia global antes do final desta década, tornando US$ 90 trilhões em grandes negócios um incentivo para as organizações envolvidas em promover a inovação. Esses negócios exigirão hardware de computação de ponta, como o Instinct MI300 da AMD, levando a uma potencial corrida do ouro de semicondutores que pode durar muito além de 2030.

O potencial da AMD para participação de mercado e valor potencial aumentará quanto mais rápido puder melhorar seu hardware.

Como mencionei anteriormente, os investidores estavam pessimistas sobre os resultados do primeiro trimestre de 2023 da AMD, apesar do fato de terem superado as expectativas. Gerou US$ 5,35 bilhões em receita, superior à estimativa consensual dos analistas de Wall Street de US$ 5,31 bilhões, apesar de uma queda de 9% na receita ano a ano. Além disso, o EPS não-GAAP (ajustado) da empresa de US$ 0,60 foi maior do que o previsto de US$ 0,56.

No entanto, o desempenho de um trimestre não determinará o caminho para o clube de US$ 1 trilhão. As ações da AMD são negociadas a uma relação preço/venda (P/S) de 5,5, considerando a avaliação atual da empresa de US$ 131 bilhões, que é de US$ 23,6 bilhões. A AMD precisará gerar US$ 182 bilhões em receita anual para justificar uma avaliação de US$ 1 trilhão, supondo que esse número permaneça constante.

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui