Evasão escolar diminuiu 64% após força-tarefa criada pela Prefeitura de Maringá

0
Ulisses Maia (Foto: Mileny Mello/PMM)
Publicidade

De acordo com dados da Comissão de Evasão Escolar, houve diminuição de 64% de reprovações na rede municipal de ensino ocasionadas por alunos que desistiram de estudar após problemas familiares causados durante a pandemia de covid-19. Os dados comparam os anos de 2020 e 2021 em Maringá.

A conclusão dos dados reflete a importância da força-tarefa e busca ativa que a Prefeitura de Maringá passou a realizar após problemas enfrentados na ordem da saúde, da educação e da assistência social relacionados à pandemia de covid-19 e que afetaram famílias maringaenses.

Sobre o assunto, ocorreu uma reunião na Prefeitura de Maringá, na tarde desta quinta-feira (3), que contou com a participação do prefeito de Maringá, Ulisses Maia, da vereadora Professora Ana Lúcia e dos secretários municipais Marcelo Puzzi (Saúde), Tania Periotto (Educação) e Sandra Jacovós (Assistência Social).

A busca ativa faz parte dos trabalhos da Comissão de Análise das Reprovações por Falta e Evasão Escolar do Conselho Municipal de Educação. Além de professores e técnicos da Secretaria de Educação de Maringá, fazem parte da comissão os representantes das secretarias municipais de Assistência Social, de Saúde, e membros do Conselho Tutelar.

Com o trabalho, agentes do Município anteciparam um problema maior e fizeram contato com cada uma das famílias que passavam por dificuldades, o que, infelizmente, desmotivava ou mesmo impossibilitava alguns alunos de continuarem estudando.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui