20.7 C
Paraná
quinta-feira, julho 25, 2024
spot_img
InícioSaúdePesquisadores descobrem variante do HIV mais contagiosa e mais...

Pesquisadores descobrem variante do HIV mais contagiosa e mais grave

spot_img

Uma variante altamente agressiva e contagiosa do vírus da imunodeficiência humana (HIV) vem se espalhando silenciosamente na Holanda há décadas, e os pesquisadores finalmente a identificaram. A informação é da publicação Business Insider.

Assim como o coronavírus, o vírus que causa a AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida) se transformou em uma série de variantes – algumas mais perigosas que outras. A variante recém-descoberta, chamada VB, parece progredir cerca de duas vezes mais rápido que cepas intimamente relacionadas.

Indivíduos infectados com a variante VB provavelmente desenvolverão AIDS dentro de dois a três anos após o diagnóstico se não receberem tratamento, em vez da progressão típica de seis a sete anos, escreveram os pesquisadores na revista Science.

Este exemplo impressionante de evolução viral tem implicações para a pandemia de COVID-19, escreveu Joel Wertheim, professor associado de medicina da Universidade da Califórnia, em San Diego, em uma perspectiva publicada ao lado das descobertas na quinta-feira.

“Nunca devemos subestimar o potencial de evolução viral”, disse Wertheim, que não esteve envolvido no estudo, à NPR. “Deixe este estudo contrastar fortemente com a afirmação de que todos os vírus inevitavelmente evoluirão para serem benignos”.

Duplamente agressivo e extra contagioso
Todas as variantes do HIV atacam o sistema imunológico de maneira semelhante. O vírus se prende às células CD4 (também conhecidas como células T), um tipo de glóbulo branco que lidera a carga contra a infecção e as faz inchar e explodir.

Os pesquisadores descobriram que a variante VB explode essas células duas vezes mais rápido, levando a um declínio mais rápido na função imunológica. Uma vez que a contagem de CD4 cai abaixo de um certo nível, essa pessoa é considerada imunocomprometida com AIDS e, portanto, é propensa a infecções com risco de vida.

Enquanto trabalhavam no projeto BEEHIVE – uma iniciativa para entender como o HIV evoluiu e continua a evoluir – os pesquisadores notaram que 17 indivíduos tinham cargas virais especialmente altas no início da infecção. Quinze desses indivíduos eram da Holanda e os outros dois eram da Suíça e da Bélgica.

Depois de estudar outras 92 pessoas infectadas com a variante VB, os pesquisadores determinaram que a carga viral tende a ser três ou quatro vezes maior do que as infecções típicas do HIV. Mais vírus no corpo significa que o hospedeiro é mais contagioso para os outros, disse o principal autor Chris Wymant à NPR.

Felizmente, os medicamentos antirretrovirais padrão usados ​​para tratar o HIV ainda funcionam para interromper a transmissão e a progressão da variante VB, disse ele. Se tomado de forma consistente, o medicamento pode reduzir a carga viral a um nível indetectável, de modo que muitas pessoas com HIV podem viver vidas normais e saudáveis.

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui