Trevo Cataratas é liberado para o trânsito em Cascavel

0
Trevo Cataratas
Publicidade

A espera de décadas chegou ao fim, com direito a aplausos, buzinaço e comemoração. O novo Trevo Cataratas, em Cascavel, foi liberado oficialmente para o trânsito neste domingo (21). A conclusão da obra, tratada como prioridade pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), acaba com um dos piores gargalos rodoviários do País, ponto de interseção das rodovias BR-369, ligação com Maringá; da BR-277, sentido Guarapuava e Foz do Iguaçu; da PR-467, em direção a Toledo; e da Avenida Brasil, principal via de acesso a Cascavel. O fluxo diário no local é estimado em 45 mil veículos/dia.
 
“É um momento de grande alegria. Conseguimos entregar uma obra há tanto tempo desejada pela população do Paraná. Ganha Cascavel, ganha a região e ganha o Estado. Acabamos com um problema logístico que emperrava o trânsito do Oeste”, ressaltou Ratinho Junior.

“O Trevo Cataratas se junta a obras que eram aguardadas, mas que não saíam do papel. Agora está entregue, para o bem da população. É o mesmo caso da Estrada Boiadeira, a segunda ponte Brasil-Paraguai, a engorda de Matinhos, a duplicação da PR-445 em Londrina e tantas outras, algumas em fase de licitação, como a Ponte de Guaratuba”, destacou o governador.
 
O investimento na obra foi de R$ 82 milhões, segundo a concessionária. O equipamento integra um pacote de projetos que começaram a ser executados com recursos do acordo de leniência, de R$ 400 milhões, firmado pela Ecorodovias com o Ministério Público Federal.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Fernando Furiatti participou do ato simbólico ao lado do prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos. “Um momento histórico em que tiramos do papel uma obra aguardada por décadas. Desatamos o nó logístico do Paraná”, afirmou’o secretário. “Construção que terá impacto na economia de todo o Estado, fazendo com que o escoamento da safra ganhe agilidade”.
 
A readequação permitirá que as rodovias que convergem para o trevo não sofram interferências entre si. Com isso, destacou o secretário, o tráfego no local ganhará fluidez e seguro, acabando com a necessidade de operação do sistema por sinalização semafórica.

“21 de agosto de 2022, um dia que muda a história de Cascavel, graças a sensibilidade do governador Ratinho Junior. Com essa obra teremos mais segurança e menos mortes no trânsito, uma obra que muitos acreditavam que nunca aconteceria”, disse Paranhos.
 
ETAPAS – A obra teve início em outubro de 2020, com a execução de uma nova via marginal paralela à BR-277, além de melhorias em vias próximas, e a pavimentação de acessos temporários. Eles foram utilizados para desviar integralmente o trânsito de veículos do canteiro central do trevo, na chamada segunda etapa da obra de adequação. A terceira fase foi composta por nova pavimentação e novos viadutos no canteiro central.
 
Agora, com a liberação do tráfego, serão restauradas e adequadas as vias que estavam sendo utilizadas como alternativas ao canteiro central do trevo, finalizando os serviços previstos.

Até novembro, dentro do prazo, tudo estará pronto e em funcionamento para a população.
 
COMPLEXO – O novo Trevo Cataratas é composto por dois viadutos de 900 metros, passarelas com escadas e rampas, nove quilômetros de vias, 230 novos postes de iluminação e dois quilômetros de redes de bueiros.
 
Uma condição imposta à concessionária pelo Instituto Água e Terra (IAT), órgão ambiental do Paraná, para aprovar a obra foi a obrigação de que o trevo tenha bacias de contenção subterrâneas. A obra será construída em cima da transposição do rio Cascavel, afluente do rio Iguaçu e que abastece 70% da população do município. No caso de um acidente, as bacias de contenções terão suporte técnico para armazenar até 400 mil litros de efluentes derramados na pista.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui