InícioEmpregoAgências do Trabalhador têm quase 16 mil vagas no...

Agências do Trabalhador têm quase 16 mil vagas no Paraná

spot_img

As Agências do Trabalhador do Paraná e postos avançados começam a semana com a oferta de 15.916 vagas de emprego com carteira assinada no Estado. A maior parte é para auxiliar de linha de produção, com 2.917 oportunidades. Na sequência, aparecem as funções de abatedor de porco, com 380 vagas, operador de telemarketing receptivo, com 330, e operador de telemarketing ativo e receptivo, com 310.

A Grande Curitiba concentra o maior volume de postos de trabalho disponíveis (4.392). São 499 vagas para auxiliar de linha de produção, 330 para operador de telemarketing receptivo, 310 para operador de telemarketing ativo e receptivo e 179 para repositor de mercadoria.

Na Capital, a Agência do Trabalhador Central oferta 134 vagas para preenchimento urgente: atendente de lojas (85), pedreiro (39) e azulejista (10).

A Região de Cascavel tem 4.138 vagas. São 670 oportunidades para auxiliar de linha de produção, 380 para abatedor de porco, 263 para abatedor de aves e 150 para carregador (armazém).

Londrina (1.362), Campo Mourão (1.246), Umuarama (1.037) e Pato Branco (983) também concentram grandes oportunidades. Em Londrina, as funções que lideram as ofertas são auxiliar de linha de produção, com 222 vagas, alimentador de linha de produção, com 171, operador de caixa , com 45, e repositor de mercadorias, com 41 oportunidades.

Em Campo Mourão, os destaques são para auxiliar de linha de produção (327), abatedor de aves (90), soldador (49) e magarefe (38).

Na Região de Umuarama há oferta de emprego para auxiliar de linha de produção, com 433 oportunidades, ajudante de reflorestamento, com 90, trabalhador da cultura de cana-de-açúcar, com 70, magarefe, com 40. Já em Pato Branco, há vagas para auxiliar de linha de produção (155), trabalhador da avicultura de corte (50), servente de obras (46) e safrista (45).

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

1 COMENTÁRIO

  1. Essas ONGs da pilantropia que ficam pedindo doações para água e frutas da estação para moradores de rua… E militando politicamente para receber emendas de parlamentares para dar café, almoço e jantar para quem tá na rua poderiam ser úteis e tentar encaminhar essas pessoas para as tantas vagas de trabalho disponíveis no mercado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui