11.6 C
Paraná
quarta-feira, julho 17, 2024
spot_img
InícioDestaquesALEP discute o novo pedágio

ALEP discute o novo pedágio

spot_img

A Assembleia Legislativa programou uma audiência pública para terça-feira, dia 20, a partir das 9h30, com o objetivo de discutir a nova concessão de rodovias. O principal foco desta discussão será a duplicação do trecho da BR-376, entre Paranavaí e Nova Londrina. Notavelmente, esta obra não foi incluída nas obrigações do Lote 4. Segundo o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD), proponente do debate, além dessa questão crucial para a região Noroeste do Estado, outros temas relacionados ao novo sistema de pedágio também estarão em pauta.

“Estamos ativamente engajados na campanha ‘Sem Duplicação, Pedágio Não’, promovida pela Socipar (Sociedade Civil do Paraná), e defendemos firmemente essa duplicação. Ficou evidente que o volume de tráfego na região é, no mínimo, o dobro do que foi apresentado pelos órgãos federais. Já temos um sinal positivo do Ministério dos Transportes para incluir a obra, mas continuaremos mobilizados até que a decisão seja oficializada”, explica Romanelli.

O deputado destaca ainda que há outras questões relacionadas ao programa de concessões de rodovias do Paraná que merecem ser abordadas. Isso inclui o preço das tarifas de pedágio, a localização das praças de cobrança e outras obras importantes, como o Contorno Leste de Londrina. Além disso, a situação dos Lotes 3 e 6, que estão sob avaliação do Tribunal de Contas da União (TCU), também será tema de discussão.

Romanelli ressalta que as concessões estão chegando com pelo menos dois anos de atraso e ainda levantam preocupações. “Nosso objetivo é contribuir para aprimorar os projetos, pois os paranaenses que pagarão pedágio pelos próximos 30 anos merecem que seus interesses legítimos sejam atendidos. Não concordamos que os pedágios sejam apenas um modelo de negócio. A prioridade deve ser o interesse público”, afirma.

Sem Duplicação, Pedágio Não

A duplicação do trecho da BR-376 entre Paranavaí e Nova Londrina é uma demanda da Socipar desde que foram divulgadas as obras de melhoria nas rodovias incluídas no programa PRVias, elaborado pelo antigo Ministério da Infraestrutura, EPL (Empresa de Planejamento e Logística) e a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). A organização sempre argumentou que o alto volume de tráfego exigia pistas duplicadas.

Em 2019, a contagem oficial de tráfego informou que o volume diário médio anual (VDMA) no trecho seria de 4.689 veículos. Em 2022, a Socipar encomendou um novo estudo que revelou um VDMA de 7.868 veículos. Em setembro do ano passado, uma nova medição indicou um tráfego apurado de 8.442 veículos. Todas as contagens foram realizadas pela Perplan, mesma empresa contratada pelos órgãos federais em 2019.

A audiência pública sobre o tema contará com a participação de organizações da sociedade civil, representantes do setor produtivo, governo estadual e parlamentares. O debate acontecerá no Plenarinho da Assembleia Legislativa e será transmitido pela TV Assembleia e pelas redes sociais do legislativo.

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui