17.2 C
Paraná
quinta-feira, junho 13, 2024
InícioCidadesCeasa-PR envia alimentos para cidades afetadas pelas chuvas

Ceasa-PR envia alimentos para cidades afetadas pelas chuvas

spot_img

Cerca de 25 toneladas de alimentos foram enviadas para seis cidades afetadas pelas chuvas e alagamentos que atingem o Paraná. O envio integra uma ação coordenada pelo Governo do Estado, por meio da Ceasa-PR, e pelo Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado do Paraná (Sindaruc).

Foram carregados três caminhões da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil com frutas, verduras e legumes doados por produtores rurais e pelos permissionários da Ceasa-PR, com destino a União da Vitória, Rio Negro, São Mateus do Sul, Paulo Frontin, Paula Freitas e Porto Amazonas. Este volume se soma às doações de cerca de 50 toneladas que foram feitas anteriormente para estas e outras cidades afetadas, incluindo municípios de Santa Catarina, desde que as consequências das chuvas se agravaram pelo Estado.

“A gente já conseguiu assistir vários municípios com doações e hoje estamos mandando mais um carregamento. São doações de atacadistas, produtores e permissionários que estão sendo organizadas e transportadas pelo Governo do Estado para estas famílias que estão em dificuldade, precisando reconstruir suas vidas neste momento”, afirmou o diretor agrocomercial da Ceasa-PR, Paulo Roberto da Nova.

Nesta sexta-feira, um dos caminhões foi carregado com mais de 6 toneladas de alimentos com destino a União da Vitória, uma das cidades mais afetadas pela cheia do Rio Iguaçu. Também foram enviadas 850 cestas básicas pela Defesa Civil para a cidade.

Anteriormente, o município já tinha recebido cerca de 17 toneladas de alimentos doados pelos permissionários da Ceasa e outras 1.275 cestas básicas enviadas pela Defesa Civil às pessoas desabrigadas por causa dos alagamentos.

“Nos mobilizamos a partir de um pedido feito pelo Governo do Estado para fazer estas doações. É um gesto fruto de uma união do governo estadual, da Defesa Civil e da Ceasa-PR para ajudar estas famílias que perderam muitas coisas nestas chuvas”, disse o presidente do Sindaruc, Paulo Selasbram.

Outros dois caminhões com frutas, verduras e legumes partiram sexta-feira. Um deles, com destino a Rio Negro, foi abastecido com centenas de caixas de alimentos, somando cerca de 5 toneladas de produtos.

Outro caminhão deixou Curitiba carregado com cerca de 14 toneladas para outras cinco cidades. São 2,8 toneladas para Porto Amazonas, 3 toneladas para São Mateus do Sul, 4 toneladas para Paulo Frontin e mais de 4,1 toneladas para Paula Freitas.

A Defesa Civil também enviou aos municípios 2.405 kits dormitório; 1.894 kits higiênico; 1.350 kits limpeza; 3.101 colchões de solteiro; e 76.700 telhas de fibrocimento.

Além das doações diretas do Governo do Estado, a Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba enviou 9 mil peças de roupas, 100 litros de água sanitária e 50 quilos de sabão em pó.

Em parceria com a iniciativa privada, também foram encaminhados 8 mil itens de higiene pelo Boticário e 8 toneladas de carne de frango serão disponibilizadas pelas cooperativas agrícolas Copacol, C.Vale, Copavel e Lar.

A Associação Paranaense de Supermercados (Apras) também mobilizou a doação de 12,96 mil litros de leite e 7.200 garrafas de 1,5 litro de água. Os donativos serão destinados aos municípios de União da Vitória, São Mateus do Sul e Rio Negro.

Somadas às doações, o Governo do Estado tem feito uma série de ações para socorrer as pessoas afetadas pelas chuvas e alagamentos. O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou na quinta-feira (19) o montante de R$ 1,6 milhão para reforçar o atendimento às vítimas.

O recurso será repassado a 13 municípios com decreto de situação de emergência homologado pelo Estado e que têm pessoas desabrigadas e desalojadas. Há outros 10 municípios em situação de emergência no Paraná, mas sem famílias nestas condições.

A medida amplia o suporte do Estado aos municípios que sofrem com mais intensidade os efeitos das chuvas, vendavais e alagamentos. O dinheiro deve ser aplicado pelos municípios em compra de cestas básicas, manutenção de abrigos provisórios nos municípios, contratação de rede hoteleira para acolher desabrigados em situação de vulnerabilidade, pagamento de horas extras para servidores que atuam no atendimento às famílias e auxílio-funeral (em caso de morte provocada pela chuva) ou natalidade.

Também nesta semana, para dar suporte aos municípios, o governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou R$ 30 milhões em créditos emergenciais para serem usados principalmente na recuperação de estradas rurais.

O Estado oferecerá, por meio do programa Paraná Recupera, empréstimos com taxa fixa abaixo das praticadas no mercado e subsidiada pelo Estado, com carência de dois a três anos para que empresas de micro, pequeno e médio porte que tenham suas atividades prejudicadas.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui