15.9 C
Paraná
domingo, junho 23, 2024
InícioCiênciaCientistas cultivam plantas em solo lunar pela primeira vez

Cientistas cultivam plantas em solo lunar pela primeira vez

spot_img

Pela primeira vez na história, os pesquisadores usaram o solo da lua para cultivar plantas com sucesso, de acordo com um estudo publicado na quinta-feira na Communications Biology. A NASA, que financiou a pesquisa, disse que a descoberta abre caminho para a possibilidade de colher plantas em habitats na Lua no futuro.

“Queríamos fazer esse experimento porque, durante anos, estávamos fazendo esta pergunta: as plantas cresceriam em solo lunar”, disse um dos autores do estudo, Rob Ferl, em comunicado na quinta-feira. “A resposta, ao que parece, é sim.”

Pela primeira vez, cientistas cultivaram plantas em solo lunar. Este experimento da @UF e @NASASpaceSci usando amostras da Apollo Moon pode moldar o futuro das missões sustentáveis ​​de astronautas no espaço profundo.

Pesquisadores da Universidade da Flórida receberam solo lunar, também chamado de regolito lunar, da NASA para conduzir o experimento. As pequenas amostras de solo vieram das missões Apollo 11, 12 e 17 à lua.

Usando poços do tamanho de um dedal em placas de plástico, os pesquisadores envasaram aproximadamente um grama de solo lunar, umedeceram-no com uma solução nutritiva e adicionaram sementes de agrião – uma planta também conhecida como Arabidopsis thaliana, nativa da Eurásia e da África e fácil de cultivar. Os pesquisadores então colocaram as bandejas em caixas de terrário e adicionaram solução nutritiva diariamente, disse a NASA. Um grupo de controle usou cinzas vulcânicas como solo.

De acordo com o estudo, todas as plantas germinaram dentro de 48 a 60 horas.

“Ficamos surpresos”, disse Anna-Lisa Paul, outra das autoras do estudo. “Nós não previmos isso. Isso nos disse que os solos lunares não interromperam os hormônios e os sinais envolvidos na germinação das plantas.”

Mas no sexto dia, as plantas no solo lunar começaram a crescer de maneira diferente do grupo de controle do agrião. Os pesquisadores descobriram que as plantas do regolito lunar cresceram mais lentamente e exibiram “raízes atrofiadas”, disse a NASA. “Além disso, alguns tinham folhas atrofiadas e exibiam pigmentação avermelhada.”

Após 20 dias, o sequenciamento de RNA das plantas revelou que aquelas cultivadas em solo lunar estavam sob estresse e reagiram de maneiras que a planta normalmente reagiria em ambientes hostis, disse a NASA.

“No nível genético, as plantas estavam retirando as ferramentas normalmente usadas para lidar com estressores, como sal e metais ou estresse oxidativo, para que possamos inferir que as plantas percebem o ambiente do solo lunar como estressante”, disse Paul.

As plantas também reagiram de forma diferente em amostras de solo lunar. As plantas no solo da Apollo 11 “não eram tão robustas” quanto as plantas cultivadas no solo das outras duas missões Apollo. Os pesquisadores apontaram que cada missão coletou solo de diferentes áreas da lua.

No entanto, o administrador da NASA, Bill Nelson, disse que a pesquisa é fundamental para entender “como as plantas podem superar condições estressantes em áreas com escassez de alimentos aqui na Terra”.

Com as próximas missões robóticas da NASA ao Pólo Sul da Lua, os cientistas disseram que continuarão pesquisando o solo lunar.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui