20.7 C
Paraná
quinta-feira, julho 25, 2024
spot_img
InícioCiênciaMétodo Wolbachia pode contribuir para combate da dengue

Método Wolbachia pode contribuir para combate da dengue

spot_img

O médico e prefeiturável Tercilio Turini (MDB) propôs a adoção do Método Wolbachia em todo o Paraná, em colaboração com universidades públicas e privadas, como parte de uma estratégia para controlar o mosquito da dengue. A sugestão visa ampliar o projeto piloto em Londrina, conduzido pelo Ministério da Saúde e outras instituições, que envolve a liberação massiva de Aedes Aegypti infectados com a bactéria Wolbachia. Esta bactéria impede o desenvolvimento dos vírus da dengue, Zika, chikungunya e febre amarela urbana, reduzindo assim a incidência dessas doenças.

“Esta é mais uma iniciativa no combate à dengue, junto com a vacinação e o trabalho essencial dos agentes de saúde e da comunidade para evitar a proliferação do Aedes aegypti,” destacou Tercilio Turini. Ele mencionou que Londrina terá uma biofábrica de Wolbachia, que produzirá e soltará semanalmente mosquitos portadores da bactéria em diversos bairros da cidade durante quatro meses. “A intenção é que, com o tempo, a presença de Aedes Aegypti com Wolbachia prevaleça,” acrescentou.

No Paraná, os casos de dengue resultaram em mais de 500 mortes nos últimos 11 meses e 547 mil registros da doença. Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, Tercilio Turini, presidente da Comissão de Saúde Pública, alertou sobre a gravidade da situação: “É uma tristeza. A maioria das pessoas que morreu não tinha comorbidades. Estamos perdendo a guerra contra o mosquito,” declarou.

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui