Secretaria de Defesa Social registra 9.543 atendimentos  em Londrina

0
(Foto: Bruno Amaral / Defesa Social)
Publicidade

A Secretaria Municipal de Defesa Social, por meio do setor de Estatística, informa o balanço dos principais atendimentos prestados pela Guarda Municipal de Londrina e pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec), à população londrinense, durante o primeiro semestre de 2023.

No período, foram registrados 9.543 atendimentos pelo Grupo de Comunicação e Monitoramento (GCOM), central responsável pelo recebimento dos chamados de emergência que chegam aos telefones 153 da GM, 199 da Defesa Civil e pelo aplicativo 153 Cidadão. Todas as ocorrências estão cadastradas no sistema CCOnet, utilizado pela instituição atualmente.

Trote e engano

A Central da GM registrou nos telefones 153 e 199 da Defesa Civil, 461 ligações por engano, número cerca de 33% menor que o registrado em 2022. Já o número de trotes ficou em 237, ou seja, 46% menor em comparação com o ano passado. A Secretaria ressalta a informação de que chamadas como estas atrapalham o serviço prestado pela instituição.

A diminuição nos números é fruto do intenso trabalho registrado pelas equipes da Guarda Municipal, e inclusive pelo fato de todas as ligações serem gravadas. A Defesa Social reforça o pedido para que a sociedade se conscientize quanto ao uso correto do serviço, para que não haja interrupções indevidas ou prejuízo para quem estiver em emergência.

Defesa Civil

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC) atendeu neste primeiro semestre 125 ocorrências. Dessas, 73 foram referentes a quedas de árvores, 27 de contenção de derramamento de óleo nas vias, seis alagamentos e dois destelhamentos, duas enxurradas, dois destelhamentos e uma inundação. Ainda no primeiro semestre, os agentes da COMPDEC fizeram 86 vistorias em estruturas físicas de casas, em estabelecimentos comerciais, e em imóveis em estado de abandono, a fim de identificar e evitar possíveis problemas.

Guarda Municipal Escolar

Durante o primeiro semestre, a Guarda Municipal Escolar Comunitária (GMEC) atendeu, por meio do projeto “Palestra nas Escolas”, 4.857 alunos de 74 escolas municipais, e seis unidades de ensino particulares. No segundo semestre o grupamento vai desenvolver mais uma edição do projeto Guarda Municipal Mirim (GMM), além de continuar o atendimento com as palestras, inclusive prosseguirá reforçando o patrulhamento preventivo pelas escolas e creches municipais.

Patrulha Maria da Penha

Até o final de junho, a Central de Emergência 153 e o aplicativo 153 Cidadão da Guarda Municipal registraram 223 chamadas relativas à Patrulha Maria da Penha, sendo 172 para atendimento a vítimas que possuíam medida preventiva expedida pela justiça e outras 51 a vítimas de violência sem medida protetiva.

A Patrulha Maria da Penha é um serviço personalizado da GM, implantado em Londrina no dia 6 de julho de 2015. Por meio do serviço, agentes capacitados atuam 24 horas por dia, todos os dias, em conjunto com a Rede Municipal de Enfrentamento à Violência contra Mulher. Desde 2017 já prestou 2338 atendimentos, dos quais 1.483 foram em casos de descumprimento de medida protetiva, e outros 855 em casos onde a vítima não possuía o documento.

Ações de fiscalização

A Guarda Municipal realizou diversas ações de fiscalização de trânsito durante os seis primeiros meses do ano. O principal objetivo é garantir maior fluidez e segurança para os condutores e pedestres da cidade. Ao todo, foram lavrados 11.386 autos de infração de trânsito, e 673 veículos foram recolhidos ao pátio municipal por flagrante de pendências nas documentações, entre outros problemas.

No período as equipes da Guarda Municipal lavraram ainda 29 autos de infração relacionados à fiscalização da lei municipal 13.289/2021 que instituiu o controle da poluição sonora para os condutores flagrados com veículos emitindo ruídos acima do permitido. Cada um recebeu uma autuação no valor de R$500,00.

Projetos

A Defesa Social prossegue com o projeto “Monitorar para Proteger” que conectou todas as escolas municipais, através de sistema de alarme, com a central de monitoramento da Guarda Municipal. A ação contribuiu para a queda de ocorrências nesses próprios públicos. Nos primeiros seis meses de 2023, as equipes do setor operacional da GM atenderam 957 disparos de alarme.

O projeto “Informar para Proteger” que leva informações aos servidores públicos municipais e usuários dos serviços públicos, também segue sendo desenvolvido pelas equipes de guardas municipais. Este projeto orienta sobre o funcionamento e quando o serviço de segurança da Guarda Municipal pode ser acionado, e é desenvolvido nas áreas onde existe maior fluxo e concentração de munícipes.

Todos os números apresentados foram contabilizados pelo setor de Estatística da instituição e resultam do trabalho integrado entre todos os guardas municipais coordenados pela diretoria operacional, inspetorias e supervisões dos grupamentos: Guarda Municipal Urbana Comunitária (GMUC), Guarda Municipal Escolar Comunitária (GMEC), Guarda Municipal Patrimonial (GMP), Grupo Especial de Pronto Emprego (GEPE), Grupo Tático de Apoio em Motos (GTAM), Guarda Municipal Rural, Grupo de Comunicação e Monitoramento (GCOM) e Guarda Municipal Patrimonial (GMP).

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui