26.6 C
Paraná
terça-feira, maio 21, 2024
InícioDestaquesTelescópio da NASA tirou a primeira foto: uma estrela...

Telescópio da NASA tirou a primeira foto: uma estrela explodindo

spot_img

O novo telescópio espacial de raios-X da NASA capturou a primeira imagem e mostra o brilho eletromagnético de uma explosão de supernova.

O Imaging X-Ray Polarimetry Explorer (IXPE) foi lançado em órbita a bordo de um foguete SpaceX Falcon 9, em 9 de dezembro, depois passou um mês calibrando seus instrumentos e se ajustando ao ambiente espacial. Quando finalmente estava pronto para coletar dados, os controladores da missão apontaram seus espelhos para uma supernova chamada Cassiopeia A – os restos vibrantes de nuvem de gás de uma estrela que explodiu no século XVII. A informação é da publicação Business Insider.

A primeira imagem foi divulgada na segunda-feira. A nuvem de gás tem cerca de 10 anos-luz de largura. Na luz visível, na verdade não brilha a deslumbrante cor roxa descrita acima. Essa é apenas a cor que os pesquisadores da NASA escolheram para representar o quão poderosa é a luz de raios-X em diferentes partes da nuvem.

Quando a estrela explodiu, as ondas de choque superaqueceram o gás e aceleraram as partículas próximas, fazendo com que ela brilhasse na luz dos raios-X. Em algum lugar no centro dessas nuvens de gás, há um objeto superdenso que se formou quando o núcleo da antiga estrela entrou em colapso. Pode ser um buraco negro ou uma estrela de nêutrons.

O IXPE deve passar pelo menos dois anos estudando os objetos mais extremos e misteriosos do universo – nebulosas, supernovas, estrelas de nêutrons e buracos negros. É o primeiro grande telescópio espacial de raios-X da NASA desde que o Observatório de Raios-X Chandra foi lançado em órbita em 1999. A primeira imagem desse telescópio também capturou Cassiopeia A.

“A imagem do IXPE de Cassiopeia A é tão histórica quanto a imagem do Chandra do mesmo remanescente de supernova”, disse Martin C. Weisskopf, que lidera a equipe do IXPE na NASA, em um comunicado à imprensa. “Isso demonstra o potencial do IXPE para obter informações novas e nunca antes vistas sobre Cassiopeia A, que está sob análise no momento”.

Uma ilustração do Imaging X-ray Polarimetry Explorer.NASA

Ao contrário do Chandra, o IXPE se concentra na polarização – a direção em que as ondas de luz de raios-X são apontadas à medida que viajam pelo espaço. Essa informação pode dizer muito aos cientistas sobre como os raios X são produzidos e permitir que eles vejam como a radiação varia no objeto que estão estudando. Nesse caso, poderia oferecer novos vislumbres do que está acontecendo dentro dessas nuvens de gás e explicar por que elas emitem raios-X tão poderosos.

“A imagem do IXPE de Cassiopeia A é bellissima, e estamos ansiosos para analisar os dados de polarimetria para aprender ainda mais sobre esse remanescente de supernova”, disse Paolo Soffitta, líder da equipe italiana do IXPE no Instituto Nacional de Astrofísica (INAF) em Roma. no comunicado de imprensa.

Agora, a equipe do IXPE está trabalhando no uso dos dados do telescópio para construir um mapa de raios-X polarizados na nuvem de supernova.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui