8.7 C
Paraná
terça-feira, maio 28, 2024
InícioCiênciaTelescópio Espacial James Webb encontra água em um planeta...

Telescópio Espacial James Webb encontra água em um planeta em formação

spot_img

Astrônomos descobriram pela primeira vez que mundos alienígenas rochosos podem conter uma quantidade significativa de água desde o momento em que se formam.

Quase em todos os lugares da Terra há água onde podemos encontrar vida. Como resultado, o foco principal da busca por exoplanetas potencialmente habitáveis tem sido encontrar evidências de água.

Pesquisas anteriores provam que asteróides contendo água que bombardearam a superfície da Terra logo após sua formação forneceram a maior parte da água do planeta. Atualmente, os pesquisadores podem ter encontrado provas de que a água também pode atuar como um dos elementos subjacentes dos planetas ásperos acessíveis ao entrar no mundo.

A jovem estrela PDS 70, que está a cerca de 370 anos-luz da Terra, foi o foco da nova pesquisa. Comparado com a idade do nosso sol de aproximadamente 4,6 bilhões de anos, o PDS 70 tem apenas cerca de 5,4 milhões de anos, ou três quartos da massa do sol.

A principal autora, Giulia Perotti, disse: “PDS 70 é uma estrela semelhante ao nosso sol, apenas mais jovem e mais fria”. Podemos determinar a composição química dos planetas em nosso sistema solar antes de sua formação completa, observando-a.”

Os pesquisadores descobriram água na forma de vapor quente a uma temperatura de aproximadamente 330 graus Celsius perto do centro do disco de gás e poeira em torno do PDS 70, usando o instrumento de infravermelho médio (MIRI) no Telescópio Espacial James Webb da NASA.

Perotti disse: “Nosso resultado mostra que a água está presente no disco interno deste sistema icônico onde planetas como a Terra podem estar se formando”.

Esta região central é onde a Terra e os outros planetas rochosos do nosso sistema solar se formaram. Essas novas descobertas sugerem que quaisquer planetas rochosos que se originem na zona central do PDS 70 seriam extraídos de um reservatório de água substancial, aumentando suas chances futuras de serem habitáveis.

Água foi descoberta pela primeira vez no relativamente recente disco de formação de planetas conhecido como PDS 70. Os astrônomos têm motivos para acreditar que a forte radiação de estrelas recém-formadas poderia eliminar quase toda a água porque pesquisas anteriores não encontraram água nas regiões centrais de discos de idade semelhante. No entanto, essas novas descobertas lançam dúvidas sobre essa ideia.

“Durante o processo de formação do planeta rochoso, há bastante água disponível no sistema PDS 70”, afirmou Thomas Henning.

Os cientistas ainda não encontraram nenhum planeta perto do centro do disco do PDS 70. Henning disse que telescópios maiores, como o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) no Chile, são necessários para encontrar esses mundos.

No entanto, eles descobriram dois planetas gigantes gasosos mais distantes, designados PDS 70 b e c. De acordo com Henning, a atração gravitacional desses planetas gigantes está, na verdade, impedindo que rochas ricas em gelo das regiões externas do disco cheguem ao seu centro.

Um possível esclarecimento para a presença dessa água é que ela foi deixada por uma nuvem rica em água que gerou a estrutura PDS 70, com poeira e outros materiais na zona de formação do planeta, possivelmente protegendo essa água da horrenda radiação da estrela. disseram os cientistas. Outra possibilidade é que o vapor d’água se aproximou da estrela como resultado da combinação de oxigênio e gás hidrogênio entrando nas bordas externas do disco PDS 70.

Perotti afirmou que discos adicionais de formação de planetas em torno de estrelas jovens poderiam ser examinados em pesquisas futuras para determinar se PDS 70 é uma exceção incomum.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui