16.2 C
Paraná
quarta-feira, maio 22, 2024
InícioSegurançaVerão tem segurança na terra e no mar

Verão tem segurança na terra e no mar

spot_img

Após meses de planejamento e investimentos robustos para ampliar a estrutura, as forças de segurança pública do Paraná têm garantido uma temporada de tranquilidade aos moradores e veranistas que frequentas as praias do Litoral e da costa Noroeste do Estado. Além do trabalho realizado pelos bombeiros, policiais civis e militares, que contam com efetivo reforçado de outras regiões, uma série de veículos terrestres, aquáticos e aéreos são utilizados durante o Verão Maior Paraná.

A Polícia Militar do Paraná (PMPR), responsável pelas ações preventivas e atendimentos a ocorrências, conta com 56 viaturas em uso nos balneários. Os veículos têm blindagem parcial e aumentam a segurança dos policiais durante atendimentos do 190, além do policiamento ostensivo.

Outro equipamento utilizado são os módulos móveis, que funcionam como bases itinerantes instaladas em diversos pontos estratégicos no Litoral, principalmente onde há maior movimentação de pessoas. Além do policiamento, os veículos funcionam como um ponto de contato mais direto com os veranistas, onde os policiais repassam orientações e entregam pulseirinhas de identificação de crianças para pais e responsáveis.

A corporação conta ainda com seis quadriciclos e oito UTVs – veículos híbridos que podem ser usados tanto na orla quanto nas areias. Os UTVs, utilizados desde a última temporada no Estado, são uma espécie de “buggy” com capacidade para até quatro pessoas e tração 4×4, podendo acessar áreas mais inóspitas. Atingem velocidade máxima de 80km/h e são conduzidos por policiais militares treinados.

Para apoio aéreo às operações, a PMPR utiliza duas aeronaves adquiridas pelo Governo do Estado. O Falcão 8 faz ações de socorro aeromédico, salvamentos aquáticos e em montanhas, e presta apoio ao Corpo de Bombeiros Militar e ao SAMU. Paralelamente, o Falcão 13 auxilia operações policiais com o uso de equipamentos de alta tecnologia, incluindo rádio policial digital, alto-falante externo e farol de busca.

Até o dia 15 de janeiro, o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) realizou cerca de 140 horas de voo em missões no Verão Maior Paraná. Foram 59 missões aeromédicas, sendo 32 remoções e 27 resgates, sendo 11 relacionados a situações de afogamentos, além de dois salvamentos aquáticos e dois resgates em montanhas.

Três embarcações, sendo uma baseada em Guaratuba e duas em Paranaguá, completam a estrutura dos policiais militares. Elas são utilizadas na fiscalização marítima, combate ao tráfico portuário e atendimento à população das ilhas e áreas ribeirinhas.

“Até agora não houve grandes alterações nos índices de violência nas praias, o qual creditamos a esse reforço tanto de policiais quanto de equipamentos”, avaliou a capitã Jéssica Simeão da Silva, da Polícia Militar. “O policiamento ostensivo vem sendo realizado de maneira bastante efetiva, o que está garantindo bastante a segurança da população paranaense e também dos turistas que vêm visitar nosso Litoral”.

Assim como a PMPR, os bombeiros militares que atuam no Verão Maior Paraná contam com diversos equipamentos de apoio, que incluem 60 viaturas, quatro UTVs e 12 quadriciclos, além de 10 embarcações, 10 motos aquáticas e um helicóptero de uso compartilhado com a polícia e o SAMU. Até esta semana foram realizados 26 patrulhamentos preventivos na orla, além dos salvamentos com apoio do BPMOA.

“Recebemos vários recursos diferentes, alguns que não eram utilizados em operações anteriores, como os UTVs, e que têm nos ajudado em salvamentos. Continuamos a usar os quadriciclos para ações preventivas e afogamentos, além das motos aquáticas que permanecem na água em todos os municípios para prestar um atendimento mais rápido quando necessário”, explicou a capitã do Corpo de Bombeiros Débora Fernanda Kolossoskei.

Em comparação à operação do ano anterior, já houve um aumento de aproximadamente 42% nos salvamentos, o que, segundo a capitã, é um reflexo do incremento significativo do número de banhistas. “Por isso, aumentamos o número de ações de orientação e alertas realizados na praia”, disse.

Assim como os militares, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) também recebeu mais investimentos estruturais, fruto de um planejamento ao longo de vários meses. “O nosso planejamento começou muito antes do verão para verificarmos as necessidades de infraestrutura e logística”, garantiu o delegado Fábio Amaro, responsável por coordenar as ações do órgão.

Nesta temporada, a PCPR atua com 30 viaturas descaracterizadas e outras 10 caracterizadas, todas seminovas e adequadas para as atividades dos policiais. Um helicóptero do Grupamento de Operações Aéreas (GOA) também é utilizado no Litoral e na Costa Noroeste. Até o dia 16 de janeiro, foram 60 horas de voos em missões, principalmente para auxiliar as diligências investigativas, mas o equipamento também auxiliou no resgate de uma vítima de afogamento.

A instituição conta ainda com uma Delegacia Móvel instalada em um ônibus adaptado que presta atendimento para registro de Boletins de Ocorrência (BO) e Termos Circunstanciados e que também reforça a estrutura de segurança dos shows nacionais que vão até 24 de fevereiro nas praias.

Até o momento, segundo o delegado, o resultado desse reforço foi um aumento na eficiência das ações da polícia judiciária. “As nossas estatísticas de produtividade cresceram em 40% em relação à instauração e conclusão de inquéritos policiais, de medidas protetivas ligadas à violência doméstica e nas investigações de homicídios. Neste ano, cinco homicídios que aconteceram aqui na região do Litoral, todos foram elucidados e tiveram seus autores presos”, expôs Amaro.

“Também fizemos operações no ferry boat, nos pontos de embarque da ilha do Mel e Pontal do Paraná e operações de bloqueio na rodovia Alexandra Matinhos e em Pontal do Paraná em um trabalho integrado com as demais forças de segurança do Estado e dos municípios, algo que continuará até o fim do Verão Maior Paraná”, finalizou o delegado.

A Polícia Penal do Paraná (PPPR) trabalha pela primeira vez com uma unidade móvel de monitoração eletrônica, utilizada até mesmo no monitoramento dos show. É uma viatura totalmente adaptada para atendimentos fiscalizatórios e assistenciais a pessoas privadas de liberdade com monitoração eletrônica. O projeto pioneiro no Brasil foi lançado em dezembro de 2023, após uma parceria com a Justiça Federal. O veículo foi projetado com dois ambientes, sendo estruturado internamente com sistema virtual, computadores, televisores de alta definição, impressora e sistema de refrigeração.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui