25.1 C
Paraná
quinta-feira, julho 25, 2024
spot_img
InícioCulturaA solidão e a pureza são reveladas nos clicks...

A solidão e a pureza são reveladas nos clicks da família Weiss

spot_img

O Museu da Imagem e do Som recebe a exposição “Expressões da Casa da Liberdade” dos fotógrafos Mario Alfredo Weiss e Marcelo Weiss, filho e bisneto de Leopoldo Ignácio Weiss e Ezolina Ezaura Carneiro Weiss, casal que durante 10 anos foi proprietário da atual sede do MIS, na Barão do Rio Branco, em Curitiba.

As fotografias de Marcelo Weiss foram feitas em São Tomé e Príncipe, país insular da África Central. Lá o Dia das Crianças é comemorado em 1º de julho e a escolarização é o ponto alto da celebração. Os pequenos recebem o uniforme e as meninas têm seus cabelos trançados. É um momento marcante para eles. As dez imagens foram registradas durante um destes eventos. 

A alfabetização é um dos destaques. Em contraste, o país sofre com a falta de direitos básicos, como saúde e moradia. O evento do Dia das Crianças é um momento de alegria, principalmente para as meninas. É isso que o artista buscou registrar e que fica evidente no painel “Dignidade”. 

Já os registros de Mario Alfredo Weiss, que se aventurou pela vida cotidiana do Brasil. As fotos trazem o contraste do estilo de vida brasileiro com o estilo do americano adotado entre 1940 e 1950, o American Way of Life, quando o consumismo, a padronização social e a crença nos valores democráticos liberais norteavam as relações.  

A exposição traz 19 fotos do artista. Nas imagens feitas em várias regiões do Brasil, que mostram a vida na roça e na pesca entre os anos de 1940 e 1950, Mario Alfredo Weiss mostrou que no Brasil o modelo de desenvolvimento idealizado pelos americanos ainda estava longe de acontecer.

Todas as fotografias foram preservadas pela família e agora serão expostas no museu. As imagens, herdadas por Marcelo, são as preferidas de Mario Alfredo Weiss. 

ABERTURA – A abertura da exposição será hoje, às 18h, e vai contar com a apresentação do “Guitarras na Unespar”, projeto de extensão que é fruto da parceria entre a Universidade Estadual do Paraná, Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap) e a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFPR (Proec). A banda será composta pelos guitarristas Eduardo Lobo, Maicon Cardoso e Wesley Garcia; pelo contrabaixista Pat Garcia e o baterista Pablo Garcia. 

HISTÓRIA – Apesar de ser engenheiro, não foi Leopoldo Ignácio Weiss o responsável pela construção do Palácio da Liberdade. O engenheiro de origem italiana e amigo da família Weiss, Ernesto Guaita, acabou ficando com a incumbência e, entre os anos de 1870 e 1880, trabalhou para colocar a edificação de pé.

Assim como as demais obras de Guaita, o Palácio da Liberdade apresenta uma arquitetura eclética, com elementos neoclássicos, simetrias e traços greco-romanos. Seu porte monumental expressa um caráter arquitetônico presente, na época, apenas nas edificações mais nobres da cidade.

O casarão ganhou o nome de Palácio da Liberdade após ser adquirido pela Fazenda Nacional, em 1890, para ser a primeira sede oficial do Governo do Estado – assim se manteve por 48 anos, dando lugar depois à Secretaria do Interior e Justiça por mais 30 anos. Em 1989, a edificação se tornou oficialmente a sede do MIS-PR.

Serviço:

Abertura da exposição Expressões da Casa da Liberdade

Quinta-feira, 26 de maio, às 18 horas

Entrada franca

Museu da Imagem do Som do Paraná (Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro – Curitiba)

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui