24 C
Paraná
terça-feira, julho 23, 2024
spot_img
InícioCiênciaAlienígenas podem estar escondidos em quatro luas de Urano

Alienígenas podem estar escondidos em quatro luas de Urano

spot_img

A possibilidade de encontrar vida no grupo planetário melhorou recentemente, depois que pesquisadores da Nasa descobriram que quatro luas de Urano podem ter mares que podem estar escondendo criaturas de fora.

Os dados da espaçonave Voyager 2 da NASA, que fez vários sobrevôos do planeta em 1986, foram reexaminados por especialistas do JPL.

Ele propõe que Ariel, Umbriel, Titânia e Oberon poderiam conter mares enormes, muitos quilômetros abaixo, sob suas camadas externas geladas.

Criticamente, as luas parecem ter intensidade interna suficiente para evitar que a água congele, dando a expectativa de que a vida externa possa estar florescendo a 1,7 bilhão de milhas da Terra.

Além disso, parece que os oceanos contêm sais e amônia, que serviriam como anticongelante e ajudariam a manter o estado aquoso do líquido.

A equipe espera que a descoberta leve a uma missão a Urano para investigar os mundos aquáticos, procurar sinais de vida e aprender como as luas esquentam o suficiente para manter a água líquida tão longe do Sol.

Os mares são aceitos como disponíveis em luas, por exemplo, Encélado, que circunda Saturno e a lua de Júpiter, Europa.

De qualquer forma, seus mares são aquecidos por meio do aquecimento contínuo causado pela gigantesca atração gravitacional dos planetas golias.

Urano é muito pequeno para afetar suas luas, então algo diferente deve acontecer, aceitam os pesquisadores.

A principal autora, Julie Castillo-Rogez, do JPL, declarou: “Quando se trata de corpos pequenos – planetas anões e luas – os cientistas planetários já encontraram evidências de oceanos em vários lugares improváveis”.

Portanto, existem mecanismos operando que não compreendemos totalmente. Este artigo analisa o que eles podem ser e como eles se relacionam com os numerosos corpos do sistema solar que podem ser abundantes em água, mas têm calor interno limitado.

Como resultado do decaimento radioativo, os pesquisadores há muito levantam a hipótese de que Titânia, a maior lua, pode ter retido o calor interno necessário para formar um oceano líquido.

No entanto, devido ao fato de que o atrito das marés causado pela atração gravitacional de Urano tem apenas um leve efeito de aquecimento, pensava-se anteriormente que as 26 luas restantes de Urano eram muito pequenas para manter tanto calor.

Novos modelos baseados em dados de telescópios terrestres, Voyager e as missões Galileo, Cassini, Dawn e New Horizons da Nasa, que encontraram mundos oceânicos, foram construídos para o novo estudo.

Usando essa modelagem, a equipe determinou o quão porosas são as superfícies das luas uranianas. Eles descobriram que provavelmente estão bem isolados o suficiente para manter o calor interno que formaria um oceano ali.

Da mesma forma, eles descobriram o que poderia ser uma fonte potencial de intensidade nos mantos ásperos das luas, que descarregam fluido quente e ajudariam o mar a manter um clima quente.

Titânia e Oberon tiveram a oportunidade mais óbvia de ter vida em cada uma das luas, disseram os especialistas.

Amônia, cloretos e sais parecem ser abundantes nos oceanos das luas maiores, o que ajudaria a evitar que congelassem.

Além disso, há evidências de que as luas ainda estão geologicamente ativas. Telescópios mostram que nada menos que uma das luas, Ariel, tem material que fluiu para sua superfície, talvez de vulcões gelados, moderadamente nos últimos tempos.

Acredita-se que a melhor chance de encontrar vida no sistema solar seja nas luas planetárias. A missão Juice, lançada recentemente pela Agência Espacial Européia (ESA), visa pesquisar as luas de Júpiter em busca de bioassinaturas como o metano, o que pode indicar que a vida está prosperando sob a superfície gelada.

Formas de vida extremófilas foram descobertas na Terra perto de aberturas do fundo do mar e vulcões subterrâneos, aumentando as esperanças de que a vida também possa existir em regiões aparentemente inóspitas do sistema solar.

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui