23.5 C
Paraná
quinta-feira, maio 23, 2024
InícioCiênciaArqueólogos encontraram uma base legionária romana de 1.800 anos...

Arqueólogos encontraram uma base legionária romana de 1.800 anos de idade

spot_img

Localizado próximo a Tel Megiddo, um parque nacional e o local da antiga cidade de Megiddo (também conhecida como Armagedom) no norte de Israel, o acampamento da “Legião de Ferro” já abrigou mais de 5.000 soldados e foi utilizado como uma base militar estratégica pelos romanos, conforme declarou a Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA).

A legião romana era composta por um grupo de infantes de elite que serviam e protegiam o Império Romano, o qual converteu a região na província da Judéia no ano 6 d.C.

Durante as escavações em curso no local, que se estenderam por quase uma década, os arqueólogos desenterraram uma grande quantidade de “restos arquitetônicos extensos e impressionantes” da estrada principal do acampamento, além de um pódio semicircular e áreas pavimentadas em pedra que faziam parte de um edifício público “monumental”, de acordo com o comunicado.

O acampamento foi ocupado por cerca de 180 anos, começando entre 117 e 120 d.C. até 300 d.C. O local tinha 550 metros de comprimento por 350 metros de largura e era acessado por duas estradas que levavam à base. Esse cruzamento foi onde a sede do acampamento foi construída.

“Foi a partir deste ponto de base que todas as distâncias ao longo das estradas imperiais romanas para as principais cidades no norte do país foram medidas e marcadas com marcos de milhas”, disse Yotam Tepper, arqueólogo e diretor das escavações em nome da IAA, no comunicado. “Os restos antigos do edifício não foram preservados em altura, pois a maioria das pedras de construção foi removida ao longo dos anos para reutilização em projetos de construção realizados durante os períodos bizantino e islâmico inicial.”

Embora existam outros acampamentos romanos conhecidos espalhados por Israel, eles foram utilizados como “acampamentos temporários de cerco” ou pequenos acampamentos para divisões auxiliares, e “nenhum deles se compara com o complexo inteiro da base legionária”, disse Tepper no comunicado.

Durante a escavação, os arqueólogos também encontraram vários artefatos, incluindo moedas, partes de armas, fragmentos de cerâmica, fragmentos de vidro e grandes quantidades de telhas.

“As telhas, algumas das quais foram carimbadas com os selos da VIª Legião, foram utilizadas para diversos fins, como cobrir edifícios, pavimentar pisos e revestir paredes. A tecnologia, as técnicas de construção e as armas que a Legião trouxe do país de origem são únicas para o exército romano, refletindo impressões militares romanas imperiais específicas”, escreveram os pesquisadores no comunicado.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui