9.8 C
Paraná
quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img
InícioGeralEspaçonave da NASA disparou laser a 16 milhões de...

Espaçonave da NASA disparou laser a 16 milhões de quilômetros

spot_img

A NASA recebeu um sinal de laser disparado de um instrumento lançado com a espaçonave Psyche, que está a uma distância de mais de 16 milhões de quilômetros da Terra e se dirigindo em direção a um asteróide metálico.

Isto marcou o primeiro teste bem-sucedido do sistema Intercâmbios Ópticos de Espaço Profundo (DSOC) da NASA, um link de comunicação de última geração que envia dados não por ondas de rádio, mas sim por luz laser. É um de uma série de testes que a NASA está fazendo para desenvolver comunicações mais rápidas no espaço profundo.

“Alcançar a primeira luz é uma conquista tremenda. Os sistemas terrestres detectaram com sucesso os fótons laser do espaço profundo do DSOC”, disse Abi Biswas, tecnólogo do projeto do sistema no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA, em um comunicado da agência.

“E também conseguimos enviar alguns dados, o que significa que conseguimos trocar ‘pedaços de luz’ de e para o espaço profundo”, acrescentou Biswas.

Outras missões testaram comunicações a laser na órbita da Terra ou no caminho de ida e volta para a Lua, mas o DSOC dá às comunicações a laser o teste mais complicado e distante até agora. Se for bem-sucedido, os funcionários da NASA esperam que os astronautas das próximas décadas, com destino à Lua ou a Marte, possam usar a luz laser como meio de controle de solo.

Este teste DSOC começou na Califórnia, nas instalações de Table Mountain do JPL. Lá, nas colinas nos arredores de Los Angeles, os engenheiros ligaram um farol de uplink, um laser infravermelho próximo apontado na direção de Psyche. Cerca de 50 segundos depois, um transceptor em Psyche recebeu o laser e retransmitiu seu próprio sinal de laser para o Observatório Palomar, perto de San Diego.

A tarefa requer precisão astronômica e sistemas de orientação automatizados ajudam a mirar o laser do próprio Psyche. Mas se o teste funcionar, os benefícios são elevados: como a luz laser tem comprimentos de onda mais curtos do que as ondas de rádio, a utilização de luz óptica permitiria que as missões espaciais enviassem 10 a 100 vezes mais informações por unidade de tempo do que fazem actualmente.

O teste marcou a “primeira luz” para o DSOC, e os engenheiros continuarão a testar o sistema enquanto Psyche viaja para seu asteroide homônimo, que reside no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter. Psyche deve chegar lá em 2029 e depois passar 29 meses pesquisando o bizarro mundo metálico.

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui