23.5 C
Paraná
quinta-feira, maio 23, 2024
InícioMundoEstados Unidos estão preocupados com a disseminação da doença...

Estados Unidos estão preocupados com a disseminação da doença dos veados zumbis

spot_img

Os especialistas não têm certeza se a “doença dos veados zumbis” pode infectar humanos, mas estão preocupados com o aumento do número de casos e o potencial disseminação da doença através de exposição aos veados infectados.

Os cientistas ainda não têm certeza se os humanos podem contrair a doença, mas ela está sendo comparada à doença da vaca louca.

“Até agora, não houve transmissão de veados ou alces para humanos,” disse Jennifer Mullinax, professora associada de ecologia e manejo da vida selvagem. “No entanto, dada a natureza da [doença], o CDC e outras agências têm apoiado todos os esforços para manter qualquer doença priônica fora da cadeia alimentar.”

Conforme indicado por pesquisas divulgadas em uma apresentação de Michael Osterholm, o diretor do Centro de Pesquisa e Política de Doenças Infecciosas, qualquer transmissão documentada para humanos resultaria em uma crise. A pesquisa pede que as agências estejam preparadas para as consequências desastrosas da proliferação da doença a humanos ou animais de fazendas, como gado. Também afirma que o aumento dos casos pode levar ao surgimento de novas cepas.

“Até o momento, dez cepas da doença foram encontradas,” afirma a apresentação. “A expansão da CWD nas localidades onde se encontram estes animais, potencialmente resultará em milhões de [veados] infectados com CWD.”

A doença, também conhecida como doença do desperdício crônico, é um tipo de doença priônica, distúrbios neurodegenerativos progressivos raros. Embora os cientistas ainda não tenham certeza se esta cepa contamina as pessoas, as doenças priônicas em geral podem afetar tanto humanos quanto animais. A doença da vaca louca é um exemplo de uma priônica que pode se espalhar de bovinos para humanos.

A CWD afeta veados, alces, renas, cervos-sika e alces. Por enquanto Foram encontrados animais afetados no Canadá, Estados Unidos, Noruega e Coreia do Sul. Os cientistas acreditam que as proteínas, ou príons, da doença se espalham através das fezes, saliva, sangue ou urina. Especialistas dizem que a doença pode se espalhar rapidamente, caso infecte humanos, por toda uma população em pouco tempo.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui