20.7 C
Paraná
quinta-feira, julho 25, 2024
spot_img
InícioMusicaGuaíra recebe a 41ª Oficina de Música de Curitiba

Guaíra recebe a 41ª Oficina de Música de Curitiba

spot_img

O auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão) será o palco principal da 41ª Oficina de Música de Curitiba, que começa neste mês de janeiro. O espaço cultural pertencente ao Governo do Estado receberá espetáculos todas as noites do festival. Promovida pela Prefeitura e Fundação Cultural de Curitiba, com realização do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, a edição homenageia os 80 anos de Paulo Leminski, um dos maiores ícones da literatura paranaense.

Fernanda Takai, Zélia Duncan, Edgard Scadurra, Maria Alcina, Jovem Dionísio e Criolo, além de concertos inspirados na obra de Paulo Leminski, estão na lista da programação que passa pelo Teatro Guaíra. Os ingressos variam de R$ 17,50 a R$ 50 e vão ser colocados à venda nos próximos dias. O festival terá 11 dias de cursos e aproximadamente 200 atrações entre shows, concertos, sessões de cinema, circuito off em bares e outras atividades. 

O concerto de abertura acontece na quinta-feira (25 de janeiro), no Guairão, e tem como um dos destaques a apresentação da obra inédita Cantata Poética para Orquestra, Coro e Solistas, com poemas de Leminski. A composição foi encomendada ao músico e produtor Tim Rescala especialmente para a homenagem ao poeta curitibano e será executada pelo coro e orquestra da Camerata Antiqua de Curitiba.

A abertura também apresenta dois jovens talentos da música erudita. O violonista Fabrício Mattos e a violoncelista Marina Martins são da nova geração de músicos brasileiros e já brilham em palcos internacionais. Fabrício é curitibano e vive na Inglaterra, onde obteve o grau de doutor em performance musical pela Royal Academy of Music, de Londres. Marina desenvolveu seus estudos musicais nos Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha e Suíça, sendo considerada uma das mais proeminentes musicistas brasileiras da atualidade.

A poesia e a obra musical de Leminski voltam a ecoar no show da Orquestra à Base de Sopro com a cantora Zélia Duncan e as participações de Estrela Leminski e Téo Ruiz (dia 27). Neste show serão apresentadas as parcerias do poeta com Zé Miguel Wisnik, Itamar Assumpção, Zeca Baleiro, Moraes Moreira, Guilherme Arantes e Ivo Rodrigues.

Outra parceira musical de Leminski, a cantora Fortuna (28/1) mostrará um repertório ao qual tem se dedicado ao longo de sua carreira, de pesquisas com músicas da Síria e Israel, de compositores brasileiros, como Caetano Veloso e Paulo Tatit, e de músicas feitas em coautoria com Leminski. O show contará com a participação das crianças do projeto MusicaR.

As noites de shows no Guairão terão ainda a Orquestra à Base de Corda com a cantora e compositora Fernanda Takai (26/1) apresentando Sons Nikkei, um projeto idealizado pelo regente da orquestra, João Egashira, de aproximação das culturas musicais de Brasil e Japão. No repertório também estarão os grandes sucessos da cantora: Ritmo de Chuva, Não Esqueça e Menino Bonito.

Maria Alcina com a Banda Lyra Curitibana (30/1) é outra novidade, especialmente para o público que acompanhou a trajetória dessa artista carismática e de performance contagiante. No repertório, seus maiores sucessos: Kid Cavaquinho, Alô Alô e Fio Maravilha.

O rock brasileiro também terá vez na 41º Oficina. A banda curitibana Relespública está completando 35 anos de estrada e convida o guitarrista Edgard Scandurra, da banda IRA!, para executar músicas que marcaram a história do grupo (29/1).

No rol da nova geração, a programação da Oficina abre espaço para a badalada Jovem Dionísio (31/1), banda curitibana que estourou nas paradas com a música Acorda Pedrinho, e que retorna à cidade depois de uma turnê pela Europa.

As trilhas sonoras são temas de dois concertos: o da Orquestra Sinfônica da 41ª Oficina (dia 28), que apresentará trilhas de produções brasileiras, inclusive com a projeção dos filmes, e o da Classe de Banda Sinfônica (dia 2 de fevereiro), que executará trilhas de desenhos animados.

A grande atração reservada para o final da programação é o cantor e compositor Criolo, convidado para se apresentar com as orquestras de MPB formadas por alunos da 41ª Oficina. Os clássicos do samba estarão no repertório do show (3/2). Fechando a programação da Oficina a orquestra sinfônica e o coro de alunos voltam a homenagear Leminski e também os compositores paranaenses Henrique de Curitiba (90 anos de nascimento) e Padre Penalva (100 anos de nascimento).

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui