Líder do “Stop the Steal” incentiva golpe e CNN fala em boatos de movimentação militar

0
Foto: Lucian Wintrich
Publicidade

O ativista de extrema-direita Ali Alexander, que planejou o evento “Stop the Steal” que ocorreu pouco antes do incidente no Capitólio, agora está incentivando um golpe no Brasil ao sugerir os militares brasileiros a interferir no revés eleitoral de Jair Bolsonaro.

Há alguns minutos, a CNN Brasil discutiu a possibilidade de um golpe militar no Brasil, segundo deputados contactados pelo Blog do Tupan, há a possibilidade, mas nenhum afirmou saber o que vai acontecer.

“Vão às ruas, irmãos do Brasil! Prontidão militar. Com paz e patriotismo!” Alexander escreveu na noite de domingo no aplicativo de mídia social TruthSocial.

No domingo, o candidato socialista Luiz Inácio Lula da Silva derrotou por pouco Bolsonaro, que é presidente do Brasil desde janeiro de 2019. Informações do portal The Insider.

Antes da conclusão da corrida, já cresciam as preocupações de que Bolsonaro se inclinaria para alegações de fraude eleitoral infundadas se perdesse – assim como o ex-presidente Donald Trump e seus apoiadores fizeram nos EUA.

Bolsonaro havia dito anteriormente a repórteres que o processo eleitoral do Brasil estava “desequilibrado” contra ele, enquanto seu filho, Flávio Bolsonaro, chamou o presidente derrotado de vítima da “maior fraude eleitoral já vista”, segundo o The Guardian.

As alegações de Alexander sobre o TruthSocial vão um passo além, com o teórico da conspiração tentando misturar sem fundamento o presidente Joe Biden em sua narrativa.

Alexander foi banido do Twitter, Venmo e Paypal em janeiro de 2021. O Twitter disse que o suspendeu por tweets glorificando a violência, e seu PayPal, dono da Venmo, disse que o suspendeu por violar as políticas da empresa.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui