InícioSegurançaPolícia lança operação contra organização de roubo de cargas

Polícia lança operação contra organização de roubo de cargas

spot_img

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão nas ruas para cumprir 33 ordens judiciais contra uma organização criminosa envolvida em saques de cargas. Estima-se que o prejuízo causado às vítimas ultrapasse os R$ 3 milhões.

São sete sequestros de veículos, dez mandados de prisão preventiva e 16 mandados de busca e apreensão. A ação ocorre simultaneamente em Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná, na região litorânea do Estado, e em São Bento do Sul, em Santa Catarina. O helicóptero da PCPR também está dando apoio à operação.

Os criminosos aproveitavam-se de panes nos caminhões, acidentes ou do trânsito parado para cometerem os delitos. As cargas, geralmente de soja ou fertilizantes, eram derramadas na rodovia após rompimento dos lacres dos caminhões, e posteriormente recolhidas do chão por outros integrantes do grupo.

As investigações apontam que os crimes ocorriam na região litorânea do Paraná, causando prejuízos financeiros às empresas e ao tráfego de caminhões com destino ao Porto de Paranaguá, pois o trânsito era interrompido para a limpeza da pista.

Baseadas nas investigações, a PCPR identificou que a organização criminosa utilizava uma Organização Não Governamental (ONG) para tentar legitimar a origem das cargas saqueadas. Esta ONG, que supostamente tratava indivíduos com dependência química, recolhia as cargas despejadas no solo, mas na sequência as repassava aos criminosos.

A ONG era usada para mascarar a origem ilícita das cargas, que eram vendidas pela mesma organização sem a devida emissão de nota fiscal ou mediante notas fiscais fraudulentas. Além disso, a PCPR constatou que a ONG não emitia notas fiscais referentes às cargas recolhidas, entregues ao grupo criminoso.

Os crimes investigados incluem furto qualificado, receptação, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui