11.6 C
Paraná
quarta-feira, julho 17, 2024
spot_img
InícioParanáPonte de Guaratuba levará Litoral do Paraná a outro...

Ponte de Guaratuba levará Litoral do Paraná a outro patamar

spot_img

O Litoral do Paraná será elevado a um novo patamar com o Binário de Pontal do Paraná, a revitalização da Orla de Matinhos, a duplicação das rodovias que ligam Matinhos à Praia de Leste (PR-412) e Garuva à Guaratuba (PR-407), além de diversos outros empreendimentos na região. Foi o que afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior na quinta-feira (27), quando foi anunciada a licença prévia para iniciar o projeto da ponte sobre a Baía de Guaratuba.

Ele enfatizou que a expansão do turismo, principal indústria do Litoral, é impactada diretamente pela transformação da infraestrutura local. A ponte e as demais obras vão elevar o Litoral e o Paraná como um todo, apesar do trabalho árduo. O inchaço da Orla de Matinhos já fez anteriormente a mudança que acontece quando uma melhora razoável aparece em nosso litoral de forma extremamente clara”, disse o representante principal.

“O turismo é a vocação natural da região, mas só pode crescer se tiver infraestrutura de qualidade. As pessoas não podem investir em pousadas, hotéis, restaurantes e empreendimentos de ecoturismo sem isso. Por questões ecológicas, é inimaginável esperar a implantação de uma grande organização no local, e a economia gira em torno da área assistencial, que é sustentada por obras de enquadramento”, disse.

Ratinho Junior citou a entrada do Porto de Paranaguá na rota dos grandes cruzeiros marítimos como resultado desses investimentos, além do sucesso do Vero Maior Paraná, que trouxe milhares de pessoas para curtir a temporada nas praias paranaenses. A partir de novembro deste ano, o barco MSC Lirica fará escalas saindo de Paranaguá para Itajaí, Buenos Aires (Argentina) e Punta del Este (Uruguai), com a previsão de embarcar 10.000 pessoas e receber cerca de 40.000 veranistas no trajeto. via temporada.

“Além de turistas de todo o mundo aproveitarem nosso litoral, o porto também servirá de ponto de embarque para navios de cruzeiro, algo nunca antes feito. Eles também estão vindo ao Litoral do Paraná para ver o compromisso do governo com a infraestrutura, que melhora a vida das pessoas por meio da geração de empregos, atração de novos negócios e valorização da beleza e modernidade de nossas cidades, enfatizou.

A área de ajuda foi responsável pelo maior número de oportunidades de emprego na primavera, com 6.150. Em seguida, vêm indústria (2.858), comércio (2.561), agronegócio (844) e desenvolvimento (974), com números positivos em todas as parcelas. Administração pública (2.813), transporte, armazenamento e correio (1.172), alojamento e alimentação (1.081), informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (617) e artes, cultura e lazer (158 ) foram os destaques na categoria serviços.

O governador também intensificou a discussão sobre o licenciamento ambiental da obra. As secretarias estaduais e o Ministério Público do Paraná (MPPR), que fizeram uma série de recomendações administrativas na primeira etapa da pesquisa, trabalharam em conjunto para a elaboração do documento. Também houve o apoio de algumas instituições, como o Conselho Estadual dos Povos Indígenas e o Grupo dos Povos Costumes do Território do Paraná (CPICT/PR).

“Realizamos diversas audiências em Guaratuba e Matinhos, todas com grande público. Ouvimos as comunidades tradicionais do nosso litoral e o Ministério Público, que fez 97 apontamentos sobre o projeto e atendeu a todos, disse Ratinho Junior.

“Acredito que estamos perto de não ter nenhum tipo de obstáculo na execução desta obra”, enfatizou, “pela complexidade e duração do estudo, pela dedicação dos profissionais, pela participação popular e pela transparência que temos trouxemos para este assunto que temos trazido por mais de três anos.” Temos uma conversa produtiva com o MPPR, a sociedade civil e os órgãos de fiscalização, e vejo que todos estão trabalhando para o mesmo objetivo, que é resolver uma questão histórica e realizar o sonho do nosso estado.

A Ponte de Guaratuba, que está prevista há mais de 30 anos e resolverá um problema histórico de travessia da baía que liga Matinhos a Guaratuba, terá um custo estimado de quase R$ 386,9 milhões. O consórcio vencedor da licitação tem seis meses para entregar os projetos básico e executivo do empreendimento e iniciar as obras após receber a licença prévia. É normal ser transportado no final de 2025.

Por sua vez, a revitalização da Orla de Matinhos já deu um novo visual à paisagem litorânea. O projeto não só resultará em praias maiores em decorrência do alargamento da faixa de areia, como também conterá as enchentes que ocorrem após as chuvas em decorrência das obras de micro e macrodrenagem. A participação no empreendimento é de cerca de R$ 315 milhões.

A obra viária é um dos muitos projetos anunciados por Ratinho Junior no início deste ano que vão gastar R$ 3,4 bilhões em obras de infraestrutura em todo o Paraná. A estrada que liga Matinhos a Pontal do Paraná, próximo à Praia de Leste, será desafogada pela duplicação da PR-412, melhorando a mobilidade principalmente na temporada. O projeto terá extensão de 14,5 quilômetros e orçamento de R$ 309 milhões.

Com custo previsto de R$ 100 milhões, o trecho paranaense da rodovia entre Guaratuba e a cidade de Garuva, em Santa Catarina, será duplicado em mais 12,8 quilômetros. Outra empreitada inclui a Dupla Pontal do Paraná, uma especulação de R$ 12 milhões. Para acomodar o tráfego municipal, será implantado um novo pavimento no padrão viário, liberando a PR-412.

spot_img
spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

hot news

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui